MANANCIAL

MANANCIAL
"Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada". (Cânticos 4:12)

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

OS FILHOS MIMADOS DE DEUS.

Os cristãos do Ocidente.

Tenho comigo que nós cristãos ocidentais somos o filhos mimados de Deus. Muitos de nós temos ojeriza da cruz, pois de maneira nenhuma queremos nos esforçar para chegar o Céu, porém desejamos que o Céu chegue até nós na Terra. Mas o Reino do Céu já veio, pois Cristo é a escada posta na Terra e que toca os Céus, porém, para alcançá-lo, temos que subir por ela e, para subi-la, precisamos galgar seus degraus. Lembremo-nos de que estreita é a Porta e apertado o Caminho que conduz à salvação.   

Deus nos tem preservado incólumes por motivos específicos, creio eu. Temos vivido – ou pelo menos a maioria dos ocidentais tem vivido – um cristianismo de utopias, isto é, uma fé que visa muitas bênçãos e grandes alegrias neste mundo; vejo pregadores prometendo soluções para todos os problemas financeiros ou sociais por meio da fé cristã, tal qual faz um político em campanha eleitoral. Doce ilusão! Paulo e Barnabé exortaram os discípulos de Listra, de Icônio e de Antioquia a permanecerem firmes na fé porque muitas tribulações eles teriam que passar antes de entrarem no Reino de Deus (Atos 14:22).  

Estamos vivendo, como disse certo pregador, numa “bolha” de proteção aqui no Ocidente; nessa bolha protetora as igrejas têm as ocupações mais fúteis possíveis: congressos e festas, disputas doutrinárias e debates, construções suntuosas e inaugurações, campanhas políticas e outras. Mas foi para isso que Deus nos chamou? Com certeza não. Deus nos preservou livres da tirania – e olhe que o Brasil quase se tornou um país comunista por mais de duas vezes – para que nós intercedêssemos por nossos irmãos que não podem sequer pronunciar o Nome de Jesus.

Isto mesmo! Não é tempo de festa nem de comprar um carro novo, também não é o tempo de construir uma catedral; o tempo é de chorar e de rasgar o nosso coração, de santificar um jejum e convocar uma assembleia solene em prol de nossos irmãos na China, na Índia, na Coréia do Norte, nos países do Oriente Médio e nos países africanos, locais onde cristãos verdadeiros estão pagando com a própria vida o preço de amar a Deus sobre todas as coisas; não é a hora de gastarmos nosso tempo com mais congressos de senhoras ou de mocidade, não é hora de gastarmos nosso dinheiro com novos templos; por que gastamos o nosso dinheiro no que não é pão? Mas é chegada a hora de clamarmos: Poupa o Teu povo, ó Senhor; não entregues a Tua herança ao opróbrio, para que os gentios os dominem... (Joel 2:16,17). É chegado o tempo de circuncidarmos o prepúcio do nosso coração e sentirmos as misérias uns dos outros, é o momento de convertermos o nosso riso em pranto e a nossa alegria em tristeza (Tiago 4:9), pois se um membro do Corpo de Cristo padece, todos os outros devem padecer com ele (1 Coríntios 12:26).    

Deus tem preservado o ocidente livre para que nós cristãos intercedamos com orações contínuas e também com ajuda material aos nossos irmãos na fé do Oriente e da África, pois nesses locais do mundo verdadeiros cristãos estão padecendo física e espiritualmente por amor a Cristo.

DADOS QUE MAIS DE 90% DOS CRISTÃOS OCIDENTAIS NÃO SABEM.

75 % dos atos de intolerância religiosa são direcionados aos cristãos: católicos, protestantes, evangélicos, carismáticos e outros pequenos grupos cristãos. São homens, mulheres e crianças perseguidos apenas por professarem sua fé em Jesus. Cristãos sofrem privações de direitos, prisões, perdas materiais, torturas e até morte em 133 países do mundo.  Pastores e crentes em Cristo são espancados por populares e por policiais na Índia e no Paquistão e têm suas igrejas queimadas e bens saqueados. Na China os cristãos são considerados uma ameaça ao Estado. No Irã, Afeganistão, Sudão, Iraque, Somália, Uzbequistão, Indonésia, Laos, Mauritânia, Iêmen, Coréia do Norte... Enfim, no mundo muçulmano e comunista os cristãos são perseguidos e mortos por anunciarem Cristo Jesus, o Salvador do mundo. Mas as portas do inferno jamais prevalecerão contra aqueles a quem Deus lhes revelou em seus corações e que por isso confessam com seus lábios: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:16-18). 

Sigamos o exemplo da Igreja apostólica que fez contínua oração por Pedro quando o rei Herodes o prendeu.

Atos 12:1-5. E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para maltratá-los; E matou à espada Tiago, irmão de João. E, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. E ERAM OS DIAS DOS ÁZIMOS. E, havendo-o prendido, o encerrou na prisão, entregando-o a quatro quaternos de soldados, para que o guardassem, querendo apresentá-lo ao povo depois da páscoa. Pedro, pois, era guardado na prisão; MAS A IGREJA FAZIA CONTÍNUA ORAÇÃO POR ELE A DEUS.

ESTES SÃO OS DIAS DOS ÁZIMOS, isto é, estes são os nossos dias. Temos liberdade de culto, temos disponibilidade de tempo e de dinheiro, temos boca para clamar e um coração para sentir as misérias de nossos irmãos... Vamos à luta! Deus pelejará por nós.


L. M. S.         

domingo, 17 de setembro de 2017

DEUS PRESERVOU O OCIDENTE LIVRE DA TIRANIA PARA QUE SEU POVO INTERCEDA POR SEUS IRMÃOS CRISTÃOS QUE SÃO PERSEGUIDOS NO ORIENTE.

E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para maltratá-los; E matou à espada Tiago, irmão de João. E, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. E ERAM OS DIAS DOS ÁZIMOS. E, havendo-o prendido, o encerrou na prisão, entregando-o a quatro quaternos de soldados, para que o guardassem, querendo apresentá-lo ao povo depois da páscoa. Pedro, pois, era guardado na prisão; MAS A IGREJA FAZIA CONTÍNUA ORAÇÃO POR ELE A DEUS. (Atos 12:1-5).

Deus tem preservado a nós cristãos livres no ocidente para que intercedamos com orações contínuas e também com ajuda material aos nossos irmãos na fé, que vivem no oriente e na África , pois nesses locais do mundo verdadeiros cristãos estão padecendo física e espiritualmente por amor a Cristo. ESTES SÃO OS DIAS DOS ÁZIMOS, isto é, estes são os nossos dias. Temos liberdade de culto, temos disponibilidade de tempo e de dinheiro, temos boca para clamar e um coração para sentir as misérias de nossos irmãos... Vamos à luta! Deus pelejará por nós.

E Pedro, tornando a si, disse: Agora sei verdadeiramente que o Senhor enviou o seu anjo, e me livrou da mão de Herodes, e de tudo o que o povo dos judeus esperava. (Atos 12:11).

EXISTEM HOJE MAIS CRISTÃOS SENDO PERSEGUIDOS, PRESOS E MORTOS DO QUE JAMAIS HOUVE EM TODA A HISTÓRIA DA IGREJA. Rev. Augustus Nicodemus Lopes.

É DE SUMA IMPORTÂNCIA QUE A PERSEGUIÇÃO AOS CRISTÃOS SEJA DIVULGADA E RELATADA DE, FORMA A DESAFIAR E CONSCIENTIZAR TODO SER HUMANO A AGIR EM FAVOR DO SEU PRÓXIMO. Marcos Cruz, Secretário-Geral do ministério Portas Abertas Brasil.

Dados: 75 % dos atos de intolerância religiosa são direcionados aos cristãos: católicos, protestantes, evangélicos, carismáticos e outros pequenos grupos cristãos. Perseguidos apenas por professarem sua fé em Cristo Jesus, os cristãos sofrem privações de direitos, prisões, perdas materiais, e até morte, em 133 países do mundo.  Pastores e crentes em Cristo são espancados por populares e por policiais na Índia e no Paquistão, e têm suas igrejas queimadas e bens saqueados. Na China os cristãos são considerados um ameaça ao Estado. No Irã, Afeganistão, Sudão, Iraque, Somália, Uzbequistão, Indonésia, Laos, Mauritânia, Iêmen, Coréia do Norte... Enfim, no mundo muçulmano e comunista os cristãos são perseguidos e mortos por professarem Cristo Jesus, o Salvador. Link: www.youtube.com/watch?v=us0CT40Ueuw

Mateus 25:31-46. E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? Ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? Ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

Gálatas 6:8-10. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E NÃO CANSEMOS DE FAZER O BEM, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecidos. Então, enquanto temos tempo, FAÇAMOS O BEM A TODOS, MAS PRINCIPALMENTE AOS DOMÉSTICOS DA FÉ.


L. M. S.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

OS LIVROS POÉTICOS DA BÍBLIA.

1. Livro de Jó – É do coração que sofre por Deus; é a revelação de Deus ao homem pela própria criação; é a busca da criação pelo seu Criador; é a tentativa de entender o Espírito de Deus nas aflições do espírito do homem; o resumo do livro é que sofrer a perda das coisas do mundo que nos parecem ser insubstituíveis como entes queridos, riquezas, posição, sabedoria e fama, nos levarão de volta ao ventre materno, nus, como nós viemos a ele, porém, aptos a conhecer face a face Àquele que nos fez.  



2. Livro dos Salmos – É do coração que adora a Deus; é o livro da adoração; é a adoração pelo que Deus fez, faz e fará ainda; é o livro do louvor profético; é o culto da esperança no Senhor mesmo nas adversidades; é a oração em forma de cânticos; é o fruto do coração do homem ofertado ao seu Deus; é o incenso aromático que sobe até os céus e que depois desce como chuva a terra.


3. Provérbios e Eclesiastes – São livros de sabedoria; do coração que aplica o conhecimento de Deus à vida cotidiana; são livros que analisam as atitudes e os resultados; são conselhos adquiridos pela observação e pela vivência.






4. Cantares – É a expressão verbal do coração apaixonado de quem ama e é amado; é a plenitude que só a união conjugal traz; é o conhecer do esposo e da esposa no leito frutífero: no amor, na entrega mútua e na esperança da concepção. O Rei tem uma vinha; a esposa diz: “Eu sou do meu Amado”; a vinha pertence à esposa, e ela afirma: “E o meu Amado é meu”; o fruto dessa vinha será como mil peças de prata para o Rei (Cantares 6:3 e 8:11,12).





INSPIRAÇÃO – É o processo da respiração em que o ar é sugado para dentro dos pulmões; mas esse processo não fica apenas nisso; nos pulmões, o oxigênio é coletado e levado pelas hemácias através da corrente sanguínea até as células do corpo; já nas células, o oxigênio faz a queima dos nutrientes depositados nelas; dessa queima há a liberação de energia para a vida.

Toda a Escritura, diz o apóstolo Paulo, é “inspirada por Deus” (2 Tim 3:14-17)... Em outra passagem está escrito: “A fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra”; e ainda: “Ninguém sabe as coisas de Deus senão pelo Espírito de Deus”. Outrossim: “Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz...” Sendo assim, somente se o Espírito Santo estiver no homem, este homem poderá “inspirar” o que Deus revela por Sua Palavra para que, aquele que a ouvir tenha a vida em si mesmo (João 5:26).


L. M. S.                                                                                   

domingo, 27 de agosto de 2017

QUEM É A MULHER DE APOCALIPSE 12?

Leitura: Apocalipse 12:1-17

Recentemente o Senhor Jesus me revelou algumas peculiaridades desse trecho de Apocalipse 12; neste estudo, mediante a graça de Deus, quero tentar passá-los a quem se interessar em lê-lo.

Os textos de Apocalipse como muitos já sabem, por se tratarem de “visões de Deus” *, não estão escritos cronologicamente e no caso do capítulo 12 não é diferente, pois seus versos se sobrepõem, hora eles relatam uma visão, e hora eles completam o sentido da visão.  

*Visões de Deus – o modo como Deus vê – passado, presente e futuro juntos – porque todas as coisas estão patentes aos Seus olhos.

ANÁLISE DOS VERSOS.

A MULHER VESTIDA DE SOL.


1. E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. 2. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

1 Coríntios 11:8-12
8. Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. 9. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem. 10. Portanto, a mulher deve ter “sobre a cabeça sinal de poderio”, por causa dos anjos. 11. Todavia, nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no Senhor. 12. Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus.

Tentar fixar um ponto exato da “mulher vestida de sol” na história bíblica não é produtivo, pois na explanação de Paulo no que diz respeito à mulher e ao homem, esse raciocínio já fica comprometido: “o homem vem da mulher, mas a mulher veio do homem”. Quero dizer, assim como Igreja nasceu de Cristo, também Cristo nasce da Igreja, isto é, no Seu Corpo – Filhinhos por quem de novo sinto as dores de parto até que Cristo SEJA FORMADO EM VÓS (Gálatas 4:19). A nação de crentes do Antigo Testamento “esperava” o Messias, tal qual uma grávida que está para dar à luz, pois a promessa da Palavra de Deus também estava viva neles. Veja o caso de Simeão e Ana, ambos aguardavam a redenção de Israel.

Lucas 2:25-32,36-38
25. Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, ESPERANDO A CONSOLAÇÃO DE ISRAEL; e o Espírito Santo estava sobre ele. 26. E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. 27. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, 28. Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: 29. Agora, Senhor, despede em paz o teu servo, Segundo a tua palavra; 30. Pois já OS MEUS OLHOS VIRAM A TUA SALVAÇÃO, 31. A qual tu preparaste perante a face de todos os povos; 32. Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel. 36. Havia também uma profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era já avançada em idade, tendo vivido com o marido sete anos desde a sua virgindade; 37. E era viúva, de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações. 38. Chegando ela na mesma hora, deu graças a Deus, e falou a respeito do menino a TODOS OS QUE ESPERAVAM A REDENÇÃO DE JERUSALÉM.

Se retrocedermos aos profetas, temos Isaías sentindo as dores de parto juntamente com outros de sua época.

Isaías 26:8,9,17-19.
8. Também no caminho dos teus juízos, Senhor, te esperamos; NO TEU NOME E NA TUA MEMÓRIA ESTÁ O DESEJO DA NOSSA ALMA. 9. Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque, havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem justiça. 17. COMO A MULHER GRÁVIDA, quando está próxima a sua hora, tem dores de parto, e dá gritos nas suas dores, ASSIM FOMOS NÓS DIANTE DE TI, Ó SENHOR!  18. Bem concebemos nós e tivemos dores de parto, porém demos à luz o vento; livramento não trouxemos à terra, nem caíram os moradores do mundo. 19. OS TEUS MORTOS E TAMBÉM O MEU CADÁVER VIVERÃO E RESSUSCITARÃO; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e A TERRA LANÇARÁ DE SI OS MORTOS.

Compare o texto acima com Mateus 27:50-53.

50. E Jesus, CLAMANDO OUTRA VEZ COM GRANDE VOZ, rendeu o espírito. 51. E eis que O VÉU DO TEMPLO SE RASGOU EM DOIS, de alto a baixo; E TREMEU A TERRA, E FENDERAM-SE AS PEDRAS; 52. E ABRIRAM-SE OS SEPULCROS, E MUITOS CORPOS DE SANTOS QUE DORMIAM FORAM RESSUSCITADOS; 53. E, SAINDO DOS SEPULCROS, DEPOIS DA RESSURREIÇÃO DELE, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.

E Salmos 68:18-20.

18. TU SUBISTE AO ALTO, LEVASTE CATIVO O CATIVEIRO, RECEBESTE DONS PARA OS HOMENS, e até para os rebeldes, para que o Senhor Deus habitasse entre eles. 19. Bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; O DEUS QUE É A NOSSA SALVAÇÃO. 20. O nosso Deus é o Deus da salvação; E A DEUS, O SENHOR, PERTENCEM OS LIVRAMENTOS DA MORTE.

Comparemos ainda com o que Paulo escreveu aos Romanos 8:19-23.

19. A ARDENTE EXPECTATIVA DA CRIAÇÃO AGUARDA A MANIFESTAÇÃO DOS FILHOS DE DEUS. 20. Pois a criação ficou sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, 21. Na esperança de que também A PRÓPRIA CRIAÇÃO SERÁ LIBERTADA DO CATIVEIRO DA CORRUPÇÃO PARA A LIBERDADE DA GLÓRIA DOS FILHOS DE DEUS. 22. Ora sabemos que TODA A CRIAÇÃO JUNTAMENTE GEME E ESTÁ COM DORES DE PARTO ATÉ AGORA; 23. E não só ela, mas também nós, embora tenhamos as primícias do Espírito, GEMEMOS AINDA EM NÓS MESMOS, AGUARDANDO A NOSSA ADOÇÃO, isto é, a redenção do nosso corpo.

Dados estes versículos não podemos afirmar que a Mulher vestida de sol seja apenas Israel, ou apenas a Igreja, ou apenas a criação, mas o texto retrata todos estes aspectos juntos, porque os santos da Antiga Aliança esperavam o Salvador tanto quanto agora a criação e a Igreja O aguardam. Demais a mais, a verdadeira Igreja de Cristo sempre gerará “filhos” para Deus, pois é isto que um cristão genuíno deve ser, sendo que a Igreja de Cristo “concebe”, ou engravida da “semente da Palavra”, isto é, do “sêmen” de Deus, para gerar filhos à imagem e semelhança do Filho de Deus, e isto é obra exclusiva do Espírito Santo – nascer da água e do Espírito.

1 João 3:2. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando Ele se manifestar, SEREMOS SEMELHANTES A ELE; porque assim como é O veremos.

Colossenses 3:4. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também VÓS VOS MANIFESTAREIS COM ELE em glória.

A MULHER DÁ À LUZ E FOGE PARA O DESERTO.

5. E deu à luz um filho homem que HÁ DE REGER TODAS AS NAÇÕES COM VARA DE FERRO; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. 6. E a MULHER FUGIU PARA O DESERTO, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse ALIMENTADA DURANTE MIL DUZENTOS E SESSENTA DIAS.

Vejamos o que diz Deuteronômio 8:1-3.

1. Todos os mandamentos que hoje vos ordeno guardareis para os cumprir; para que vivais, e vos multipliqueis, e entreis, e POSSUAIS A TERRA QUE O SENHOR JUROU A VOSSOS PAIS. 2. E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR TEU DEUS TE GUIOU NO DESERTO estes “quarenta anos*”, para te humilhar, e te provar, para SABER O QUE ESTAVA NO TEU CORAÇÃO, se guardarias os seus mandamentos, ou não. 3. E TE HUMILHOU, E TE DEIXOU TER FOME, E TE SUSTENTOU COM O MANÁ, QUE TU NÃO CONHECESTE, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, MAS DE TUDO O QUE SAI DA BOCA DO SENHOR VIVERÁ O HOMEM.

*Quarenta anos – uma geração morre no deserto e a outra geração nasce no deserto.

“Reger as nações com vara de ferro” é uma predição do Reino Milenar de Cristo com Sua Igreja – o Milênio de Paz.

Daniel 7:13,14,27.
13. Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como O FILHO DO HOMEM; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. 14. E FOI-LHE DADO O DOMÍNIO, E A HONRA, E O REINO, PARA QUE TODOS OS POVOS, NAÇÕES E LÍNGUAS O SERVISSEM; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído. 27. E O REINO, E O DOMÍNIO, E A MAJESTADE DOS REINOS DEBAIXO DE TODO O CÉU SERÃO DADOS AO POVO DOS SANTOS DO ALTÍSSIMO; o seu reino será um reino eterno, e todos OS DOMÍNIOS O SERVIRÃO, E LHE OBEDECERÃO.

Apocalipse 2:26,27.
26. E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, EU LHE DAREI PODER SOBRE AS NAÇÕES, 27. E COM VARA DE FERRO AS REGERÁ; e serão quebradas como vasos de oleiro; COMO TAMBÉM RECEBI DE MEU PAI.

UM TEMPO, E TEMPOS, E METADE DE UM TEMPO.

Os 1.260 dias ou três anos e meio em Apocalipse 12 e Daniel 7 podem ser entendidos também como as colheitas do trigo e da cevada, pois ambos eram semeados e colhidos no período de seis meses, isto é, a boa semente deverá ser colhida num período de sete ceifas (o Livro do Êxodo fala de duas festas de colheita por ano: Festa das primícias da colheita e a Festa da colheita do fim de ano; ver Êxodo 23:16 e cap. 34:22). Assim como as sete Igrejas às quais o Senhor envia a Sua Palavra para repreender, para edificar e para consolar, o semeador lança a semente em solos férteis esperando uma resposta positiva deles. Então, Deus determinou um tempo limitado para que a Igreja permanecesse cativa de Roma tal como Judá ficou de Babilônia.

Repare no teor da primeira parte da carta do profeta Jeremias, ditada por Deus e enviada aos judeus no cativeiro babilônico:

Jeremias 29:4-14.
4. Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel, a todos os do cativeiro, os quais fiz transportar de Jerusalém para Babilônia: 5. EDIFICAI CASAS E HABITAI-AS; E PLANTAI POMARES, E COMEI O SEU FRUTO. 6. Tomai mulheres e GERAI FILHOS E FILHAS, e tomai mulheres para vossos filhos, e dai vossas filhas a maridos, para que tenham filhos e filhas; e MULTIPLICAI-VOS ALI, E NÃO VOS DIMINUAIS. 7. E PROCURAI A PAZ DA CIDADE, para onde vos fiz transportar em cativeiro, e ORAI POR ELA AO SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz. 8. Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: NÃO VOS ENGANEM OS VOSSOS PROFETAS QUE ESTÃO NO MEIO DE VÓS, NEM OS VOSSOS ADIVINHOS, NEM DEIS OUVIDOS AOS VOSSOS SONHOS, que sonhais; 9. PORQUE ELES VOS PROFETIZAM FALSAMENTE EM MEU NOME; NÃO OS ENVIEI, DIZ O SENHOR. 10. Porque assim diz o SENHOR: CERTAMENTE QUE PASSADOS SETENTA ANOS EM BABILÔNIA, VOS VISITAREI, E CUMPRIREI SOBRE VÓS A MINHA BOA PALAVRA, TORNANDO A TRAZER-VOS A ESTE LUGAR. 11. Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, PARA VOS DAR O FIM QUE ESPERAIS. 12. ENTÃO ME INVOCAREIS, E IREIS, E ORAREIS A MIM, E EU VOS OUVIREI. 13. E BUSCAR-ME-EIS, E ME ACHAREIS, QUANDO ME BUSCARDES COM TODO O VOSSO CORAÇÃO. 14. E serei achado de vós, diz o Senhor, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, E TORNAREI A TRAZER-VOS AO LUGAR DE ONDE VOS TRANSPORTEI.

Glórias a Deus!

Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque Ele nos despedaçou, e nos sarará; Ele nos feriu, e nos atará a ferida. DEPOIS DE DOIS DIAS NOS DARÁ A VIDA; AO TERCEIRO DIA NOS RESSUSCITARÁ, E VIVEREMOS DIANTE DELE. Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e Ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra (Oséias 6:1-3).

O que se pode presumir dos trechos acima, é que Deus promoveria o aumento do Seu povo em Babilônia como também o fez no Egito, e que determinou um tempo para isso. Da mesma forma o Senhor fez com Sua Igreja ao enviá-la para o cativeiro Romano.

É certo que após o fim da era apostólica levantaram-se outros líderes na cristandade, esses pastores foram os chamados “pais da Igreja”; alguns deles introduziram várias doutrinas estranhas à fé cristã tais como os reis de Israel e de Judá o fizeram, e por isso causaram remoção do povo de Deus do seu lugar. Mas o Nosso Salvador vive, e Ele enviará os Seus anjos a ajuntar os Seus escolhidos dos quatro cantos da Terra para congregá-los no Seu Santo monte. Glórias ao Seu Santo Nome! 

O DRAGÃO VERMELHO.

3. E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. 4. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.
Satanás levou consigo a terça parte dos anjos do céu na rebelião que promoveu contra Deus, porém eles ainda tinham acesso às regiões celestiais e o lugar que antigamente ocupavam precisava ser tirado de suas mãos; o diabo sabia que isso só aconteceria quando a promessa do Édem se cumprisse, mas ele não sabia quem seria o Messias e foi por isso que ele intentou impedir o nascimento de Moisés e, posteriormente, o de Cristo.

A BATALHA NO CÉU.

7. E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; 8. Mas não prevaleceram, NEM MAIS O SEU LUGAR SE ACHOU NOS CÉUS. 9. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ELE FOI PRECIPITADO NA TERRA, E OS SEUS ANJOS FORAM LANÇADOS COM ELE. 10. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: AGORA É CHEGADA A SALVAÇÃO, E A FORÇA, E O REINO DO NOSSO DEUS, E O PODER DO SEU CRISTO; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. 11. E ELES O VENCERAM PELO SANGUE DO CORDEIRO E PELA PALAVRA DO SEU TESTEMUNHO; E NÃO AMARAM AS SUAS VIDAS ATÉ À MORTE. 12. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.

Sabemos que o plano da criação e da salvação da humanidade se deve ao fato que os salvos irão ocupar o lugar da “terça parte” dos exércitos de Deus que eram ocupados por Satanás e seus anjos, sim, pois aqueles que seguiram o diabo não eram dignos de estarem lá, pois não se sujeitaram à soberania de Deus. O diabo e seus anjos adentravam as regiões celestiais quando e como queriam, mas Cristo os expulsou de lá quando executou a obra perfeita da redenção, e por seus méritos recebeu do Pai todo o poder no Céu e na Terra. Quando Jesus disse que ia nos preparar um lugar nas muitas moradas da Casa de Deus, era justamente disto que Ele estava falando. Veja que os exércitos celestes venceram o dragão e seus demônios pelo “sangue do Cordeiro” e pela Palavra do Seu Testemunho, também nós salvos por Cristo vencemos as lutas não por nossos esforços (Efésios 6:11,12), mas pelos méritos de Jesus, isto é, por Seu sangue e pela Sua Palavra que nos foi comunicada no Evangelho, e nessa batalha da fé, os anjos de Deus agirão em favor dos crentes, pois eles são espíritos ministradores enviados pelo Senhor para socorrer os salvos na luta contra as potestades do mal (Hebreus 1:14).

Hebreus 9:11,12.
11. Mas, VINDO CRISTO, O SUMO SACERDOTE DOS BENS FUTUROS, POR UM MAIOR E MAIS PERFEITO TABERNÁCULO, NÃO FEITO POR MÃOS, ISTO É, NÃO DESTA CRIAÇÃO, 12. Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, ENTROU UMA VEZ NO SANTUÁRIO, HAVENDO EFETUADO UMA ETERNA REDENÇÃO.

Hebreus 10:12-14.
12. MAS ESTE, HAVENDO OFERECIDO PARA SEMPRE UM ÚNICO SACRIFÍCIO PELOS PECADOS, ESTÁ ASSENTADO À DESTRA DE DEUS, 13. Daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés. 14. Porque COM UMA SÓ OBLAÇÃO APERFEIÇOOU PARA SEMPRE OS QUE SÃO SANTIFICADOS.
Ou seja, Cristo Jesus re-consagrou o Céu a Deus e “despejou” o diabo e seus asseclas os quais nunca mais porão seus pés imundos lá.

A PERSEGUIÇÃO.

13. E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.

Os três primeiros séculos da era cristã foram tempos difíceis para a Igreja de Cristo, mas os cristãos os venceram pelo sangue do Cordeiro e pela Palavra do Seu Testemunho, e não amaram as suas vidas até a morte. Os crentes primitivos sofreram o martírio por amor à fé em Jesus, pois eles sabiam que por muitas tribulações teriam que passar para entrar no Reino do Céu.

AS ASAS DA “GRANDE ÁGUIA”.

14. E foram dadas à mulher DUAS ASAS DE GRANDE ÁGUIA, para que VOASSE PARA O DESERTO, AO SEU LUGAR, ONDE É SUSTENTADA por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, FORA DA VISTA DA SERPENTE.

Mateus 9:15. E disse-lhes Jesus: Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? DIAS, PORÉM, VIRÃO, EM QUE LHES SERÁ TIRADO O ESPOSO, e então jejuarão.

No ano 312 Constantino pôs fim à perseguição aos cristãos e reconheceu o cristianismo como uma das religiões do Império Romano propiciando à Igreja cristã sustento por meio do Estado Romano, ou seja, a Igreja recebeu as “asas” (proteção) da “GRANDE ÁGUIA” (o símbolo do Império Romano levado pelas suas legiões era uma “grande águia” de ouro com suas asas abertas), porém os crentes sinceros “voariam” por meio dessas asas ao “seu lugar”, no deserto, num lugar preparado por Deus para que ali fossem alimentados; isto implica na perseverança da fé pelos santos, pois como Jesus mesmo disse: “O Esposo lhes será tirado, e então jejuarão”.  Já no final do século IV, Teodósio I tornou o cristianismo religião oficial do Império Romano (ano 380 da Era Cristã) reconhecendo-a como única religião legítima. E assim nasceu a Igreja Católica Romana com uma gestação de 68 anos de Constantino até Teodósio I.

SÍMBOLO DO IMPÉRIO ROMANO

A GUERRA CONTRA A SEMENTE DA MULHER.

15. E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar.
16. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.
17. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.

A APARENTE PAX ROMANA.

A Pax Romana não perduraria para sempre, pois os cristãos fiéis não tolerariam a corrupção do cristianismo propiciada pelo catolicismo romano, por isso os crentes sinceros seriam tão perseguidos quanto antes dela, porém, mesmo em grandes aflições, Deus os ajudaria a crescer e a gerar filhos e filhas, a edificar casas e habitar nelas, a plantar pomares e comer dos seus frutos e, mesmo vivendo como estrangeiros em terra alheia, a ordem do Senhor é para orar pela terra do cativeiro e buscar a paz nela até o dia da redenção. Então, no momento certo, quando a seara estiver madura, quando os campos ficarem brancos, o Senhor Jesus enviará Seus santos anjos para ceifar o Seu trigo e o recolhe-lo nos celeiros celestiais. Amém!
L. M. S.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

O DOM DE LÍNGUAS NO DIA DE PENTECOSTES.


Leitura: Atos dos Apóstolos capítulo 2 do verso 1 ao 13.

Sei que a leitura deste trecho da Escritura fará que muitos concordem com a interpretação dos tradicionais no que concerne ao dom de línguas – que foi xenoglossia e não glossolalia – porém, se o texto for submetido a uma análise minuciosa, então o “maná escondido” será revelado aos nossos olhos.

O texto nos diz que os discípulos estavam reunidos no mesmo lugar concordemente e que todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas; e que estavam habitando em Jerusalém por ocasião das festas, judeus de todas as nações do mundo conhecido daquela época, os quais ouvindo aquela voz ajuntaram-se confusos, pois “ouviam” falar em suas línguas maternas das grandezas de Deus. Até aqui tudo parece acordar com os ensinos dos tradicionais, mas vamos adiante para compreender de onde eram as pessoas que compunham a multidão que viera à Jerusalém. Eram eles judeus Partos, Medos, Elamitas, Mesopotâmios, habitantes da “Judeia”, da Capadócia, do Ponto e da Ásia.

Atos 2 refere-se a povos próximos de Israel, dentre os quais temos nações historicamente mencionados nas Escrituras, sendo assim, as línguas desses povos não eram totalmente estranhas para os judeus. Pense comigo nas línguas dos povos de países vizinhos ao Brasil como da Argentina, da Guiana (inglesa), da Guiana Francesa... Esses povos falam o espanhol, o inglês e o francês; se eu ouço alguém falar numa dessas línguas, mesmo que eu não o entenda, saberei distingui-la como um idioma desses países e jamais direi que o sujeito está bêbado por falar em inglês, ou espanhol ou em francês.

Deve-se notar que os “naturais da Judeia” também subiram às festas em Jerusalém, e que também foram ouvidas as línguas maternas da “Judeia” (Atos 2:9); isto mesmo, o idioma ou os idiomas da Judeia (hebraico, aramaico e grego) também foram ouvidos por alguns, mas incompreendidos por outros. Mas... Os judeus não entenderam a sua própria língua materna? Por quê? Porque o dom de línguas não é xenoglossia, isto é, não é deste mundo, mas do céu. Deus só abriu o entendimento dos Seus verdadeiros adoradores, isto é, dos judeus obedientes, daqueles filhos de Israel que buscavam o Deus de seus pais em seus corações, pois só assim eles O poderiam encontrar.

Sim! Toda a multidão ouviu as línguas no dia de pentecostes, mas nem todos as compreenderam como idiomas dos povos vizinhos de Israel ou nas línguas naturais de Israel, pois alguns dentre a multidão disseram: “eles estão bêbados”. Mas; por que será que eles disseram isso? Simples! Porque bêbado não diz coisa com coisa; bêbado balbucia palavras e não sons inteligíveis (Por lábios “gaguejantes”, e por outra língua, Deus falará a este povo – Isaías 28:11).

KAINOS E NEOS.

...E falarão “novas línguas”... (Marcos 16:17).
O versículo acima do Evangelho de Marcos é taxativo quando usa o termo “kainos” para definir como seriam as línguas espirituais. Porém tem gente pervertendo até o significado de Kainos, mas o dicionário Strong define esta palavra sem deixar espaço para qualquer argumentação. Vejamos:

Kainos - idioma grego, descrição: De afinidade incerta; adjetivo – 1. Novo - com respeito à forma – feito recentemente, fresco, recente, não usado, não surrado; 2. Com respeito à substância: de um novo tipo, sem precedente, novo, recente, incomum, desconhecido.

Na Bíblia King James. 

2537 kainós - corretamente, novo em qualidade (inovação), fresco em desenvolvimento ou oportunidade - porque "não foi encontrado exatamente assim antes".
A. Com respeito à forma: Recentemente feito, fresco, recente, não utilizado, despreocupado (oposto de antigo ou antiquado);
B. Quanto à substância: De um novo tipo; Sem precedente, incomum, inédito (dado agora pela primeira vez).

Kainos denota algo que “nunca foi utilizado” algo que é inédito, tal qual o sepulcro em que Jesus foi colocado: ...“E no jardim um sepulcro novo (mnemeion kainon), no qual ainda NINGUÉM HAVIA SIDO POSTO” (João 19:41).

A palavra “Neos” qualifica algo como “jovem” que pertence à mesma natureza e tem a mesma substância do que já existe, difere do antigo apenas no tempo em que foi feito; exemplo: o vinho novo é diferente do vinho velho apenas pela idade, mas ambos têm a mesma substância, pois eles são feitos de uvas; e a mesma natureza ou origem, pois ambos provêm da videira.

Em Mateus 9:17, há uma distinção entre kainos e neos, ou seja, entre as duas palavras gregas que definem algo novo: “odres novos” (askous kainos) e “vinho novo” (oinon neon). 

Jesus disse que não se coloca vinho novo em odres velhos, porque eles já foram usados e, portanto, ainda haverá restos de vinho velho no seu interior, se o vinho novo for posto dentro deles sofrerá fermentação e lhes causará ruptura. Então “vinho novo” (oinon neon) se coloca em “odres novos” (askous kainos) e ambos se conservarão. Esta é uma parábola comparativa entre a justiça da Lei, que é o vinho velho, e a justiça pela fé, que é o vinho novo; e entre o homem natural, que é o odre velho, e a “nova criatura” (kaine ktisis), que é o odre novo. Isto quer dizer que a justiça pela fé da Nova Aliança, na categoria de vinho novo, não era algo estranho ou inédito, isto é, não é algo que nunca fora utilizado, mas que mesmo sendo “Nova” ela tinha o testemunho da Antiga Aliança, porém a Nova a ratificou e a aperfeiçoou dando-lhe o verdadeiro sentido, o do Espírito (Hebreus 11:39,40), ou seja, a justiça pela Graça veio isenta do fermento humano (Efésios 2:8-10), pois ela é nova apenas no sentido de tempo, visto que a Lei e os profetas testificaram dela (Gênesis 15:6 e cap. 49:10; Deuteronômio 18:9-22; Habacuque 2:4); na Lei, porém, o “Verbo de Deus” ainda não habitava no interior dos homens e nem estava escrita em seus corações (Jeremias 31:33). Então a justificação pela Graça por meio da fé é “Neos” porque Jesus veio no “Seu tempo” para confirmar a Lei e os Profetas e dar-lhes sua correta interpretação (Isaías 11:1-5). 

Kaine Diatheque – Novo Testamento - Lucas 22:20; 1 Coríntios 11:25.

Não entendam erroneamente, pois todos os heróis da Antiga Aliança foram justificados por meio da fé em Deus, mas morreram sem alcançar a promessa, isto é, Jesus Cristo. Portanto, a Aliança do Sangue de Cristo é superior à da Lei, pois, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, como não será de maior glória o ministério do Espírito? Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça (2 Coríntios 3:7-9).

Com relação ao “homem natural” (o odre velho), e à “nova criatura” (o odre novo); Jesus foi categórico com Nicodemos quando disse que quem não nascer da água (Palavra) e do Espírito, não pode ver o reino de Deus, pois o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito; e Cristo ainda acrescentou: O vento assopra onde quer, e “ouves a Sua voz”, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito” (João 3:5-8).

O velho homem, o terreno, tem sua genealogia, pois descende de alguém semelhante a ele, isto é, pais e filhos têm a mesma natureza, porque seus pais que os geraram são seres humanos, e mesmo quando os filhos são ainda jovens (novos) eles não diferem da natureza de seus progenitores, portanto, os jovens são novos (neos) apenas no sentido de tempo, mas não diferem de seus pais em substância; contudo a “nova criatura” (2 Coríntios 5:17) gerada pelo Espírito Santo, não pertence a este mundo, isto é, ela é inédita, pois não é desta criação (Hebreus 9:11), mas foi gerada a partir de Jesus Cristo por obra exclusiva do Seu Espírito: “Eis que tudo se fez novo”...

Por isso Jesus disse a Nicodemos: “Necessário vos é nascer de novo... Quem não nascer da água e do Espírito não pode ver o reino de Deus... O que é nascido do Espírito é espírito”; isto mesmo, os recipientes devem ser novos em substância e natureza para conter o vinho novo da Graça de Deus, a saber, a justificação pela fé em Jesus oferecida na Nova Aliança; os odres velhos não poderão contê-la, pois já provaram do vinho velho e o consideram melhor (Lucas 5:39). Por isso o “novo nascimento” é coisa imprescindível para a salvação da alma; o nosso velho homem deve morrer para que Cristo seja gerado em nós; aquele que é gerado do Espírito, não tem ancestrais na Terra -“Não sabes de onde vem”- mas descende do Céu, pois é gerado de Deus para habitar as regiões celestiais em Cristo – “Nem para onde vai” – assim são todos que nascem do Espírito de Deus.

O novo Céu (ouranon kainon) e a nova Terra (gen kainen) também são qualificados em Apocalipse 21:1 como Kainos, isto é, novos em natureza e substância, ou seja, como lugares onde nenhum homem ou mulher jamais habitou ou pôs os seus pés, pois o que os olhos não viram, e nem os ouvidos ouviram, e nem subiram aos corações são as coisas que Deus tem preparado para aqueles que O amam. Os renascidos em Cristo serão cidadãos do Céu; glórias a Deus! 

Glossais (línguas) lalesousin (falarão) kainais (novas).

Sei que certos teólogos dirão que em algumas passagens bíblicas kainos e neos se confundem, como é o caso de Hebreus 12:24 onde a “Nova Aliança” é descrita como “Neos” (diatheques neas - pacto novo) e em Hebreus 8:8,13 o termo usado é “kainos” para qualificar a Aliança de Cristo, mas ai devemos nos valer da exegese do texto, pois o escritor está fazendo uma comparação entre Cristo e Abel no capítulo 12:24, ou seja, em comparação a Abel, a Aliança de Cristo é Neos, pois é a mesma aliança da fé (Hebreus 11:4. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim...) só difere no tempo; porém, quando o autor compara Jesus com Israel na aliança da Lei (Hebreus 8:8,13), o termo usado é Kainos para a Nova Aliança do Cordeiro de Deus. 

Atos 2 nos mostra que o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente, mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido (1 Cor. 2:14,15); e que toda a confusão das línguas pela desobediência em Babel, são desfeitas no Espírito Santo de Deus. As línguas faladas pelos discípulos no pentecostes foram celestiais, foram os gemidos inexprimíveis do Espírito Santo (Rom. 8:26) e só puderam entender os que se fizeram como “meninos” no reino do céu (Mateus 18:3).

L. M. S.    

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A REFORMA PROTESTANTE – 31 DE OUTUBRO DE 1517.

Espero que todo aquele que se julga cristão, evangélico, protestante, reformado, ou pentecostal, chegue ao pleno conhecimento de que:

1. A reforma fez “reparos no cristianismo”, porém não o conduziu ao que vemos nos meandros dos chamados Atos dos Apóstolos;

2. A reforma fez reparos no que nunca foi o “sonho” de Deus, porém, ao menos, atenuou, para alguns, a perversão cristã institucional;

3. A reforma foi tão fugaz que apenas abandonou a mariolatria em função da adoção da bibliolatria. Por não se esvaziar do desejo idolátrico instalado na alma, muita coisa apenas mudou de matiz;  

4. A reforma é tão circunscrita, que apenas tange uma tentativa de resolver um problema do cristianismo, porém se torna insignificante caso fosse posto como algo crucial para o Reino dos Céus;

5. A reforma transformou água institucional em vinho institucional, porém o “tal vinho” não é o “vinho da vida”, não é nada além “dum ente” que pode ou não ser visitado pelo “Vinho da Vida”, pode ou não se assemelhar com Aquele que, também, é o grande vinicultor e enólogo;

6. A reforma aconteceu para tentar dar vida a algo que surgiu como uma organização cristã e que apenas serve para comportar um pequeno grupo de filhos de Deus, filhos estes, que se espalham por este mundo, desde a sua fundação;

7. A reforma aconteceu na Igreja Católica, não na Igreja de Cristo, mesmo porque, na Igreja de Cristo, a sua demografia é “incoleirável”, impossível de se uniformizar, de se rebelar, de se perverter, de se tomar as rédeas e de se manobrar. A Igreja de Cristo reúne pessoas de todas culturas (instruídos ou analfabetos) e credos (denominações), sendo que o elo entre os tais é aquilo que é enxergado no coração de cada um e que revela “quem O segue, sem saber que O segue, e que não O segue, pensando que O segue”;

8. A reforma mudou ritos e formas de se pensar e crer, porém a postura de se colocar como detentora da verdade continuou;

9. A reforma não foi uma revolução literária de tudo aquilo que – já naquela época não tão mais intensa que hoje – depreciava a mensagem do Evangelho e que também encarcerava Jesus dentro de uma caixa de promessa, de um gasofilácio, de um código interno, de uma interpretação ácida e determinista;

10.  A reforma não foi uma conversão coletiva, foi apenas uma convergência, ideologicamente proposta como forma de viver religiosamente sem aquilo que eles julgavam como contra-senso. Não foi um rompimento com a Babilônia, foi apenas uma concessão para continuar a viver debaixo de suas asas com autonomia para gerar sua própria “virgem Maria”, sua inquisição, sua soberania e sua evangelicracia; e todos nós, cristãos, somos filhos dela. Ainda bem que Deus não faz acepção de pessoas, Ele salva até cristão. Parabéns Lutero!
Texto copiado de um vídeo do YouTube: www.youtube.com/watch?v=9JaPDdwRtwU

Portanto parem de exaltar tanto a Reforma Protestante, porque Deus não faz reformas.

"Necessário vos é nascer de novo" (João 3:7); Jesus não disse a Nicodemos que se fizessem algumas reformas no judaísmo ele poderia ver o Reino de Deus.

A Reforma não fez morrer o cristianismo corrompido pelo catolicismo romano, mas "reformou-o" mantendo as suas bases carcomidas. Nós não precisamos de reformas, nós precisamos voltar ao "primeiro amor", à fé apostólica, ao Livro de Atos, ao Batismo com o Espírito Santo e ao fundamento dos apóstolos e dos profetas: Cristo Jesus, a Pedra eleita e preciosa. E não precisamos de filosofias e nem de filósofos, não precisamos de Platão e nem de Aristóteles, não precisamos de seminaristas e nem de doutores; precisamos ser cheios do Espírito Santo e de fé, tal qual a Igreja apostólica o foi, só assim sairemos desse embaraço com o mundo em que nos metemos.

L. M. S.           

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

CIRCUNCIDAI, POIS O PREPÚCIO DO VOSSO CORAÇÃO.

Deuteronômio 10:12-20.

12. Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor teu Deus pede de ti, senão que temas o Senhor teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, 13. Que guardes os mandamentos do Senhor, e os seus estatutos, que hoje te ordeno, para o teu bem? 14. Eis que os céus e os céus dos céus são do Senhor teu Deus, a terra e tudo o que nela há. 15. Tão-somente o Senhor se agradou de teus pais para amá-los; e a vós, descendência deles, escolheu, depois deles, de todos os povos como neste dia se vê. 16. CIRCUNCIDAI, POIS, O PREPÚCIO DO VOSSO CORAÇÃO, E NÃO MAIS ENDUREÇAIS A VOSSA CERVIZ. 17. Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas; 18. Que faz justiça ao órfão e à viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e roupa. 19. Por isso amareis o estrangeiro, pois fostes estrangeiros na terra do Egito. 20. Ao Senhor teu Deus temerás; a ele servirás, e a ele te chegarás, e pelo seu nome jurarás.

A CIRCUNCISÃO – Este rito foi dado a Abraão aos seus 99 anos de idade, isto é, 15 anos após ter sido justificado por sua fé em Deus quando creu na promessa do Senhor (Gên. 15:6 e cap. 17).


MAS O QUE ERA A CIRCUNCISÃO?

1. Era a “marca” da Aliança de Deus com Abraão e sua descendência (Gênesis 17:10);

2. Consistia na remoção do prepúcio do órgão genital masculino mediante uma cirurgia (Gênesis 17:11);

3. Causava o derramamento de sangue na terra (Números 35:33; Marcos 14:24; Hebreus 9:22);

4. Causava “dor intensa na carne” por três dias (Gên. 34:25; Oséias 6:2); 

5. Não era visível, pois não ficava à mostra, mas no membro menos decoroso do corpo ao qual damos mais honra (1 Cor. 12:23,24);

6. Era uma medida sanitária, isto é, de salubridade, ou seja, visava a saúde individual e da comunidade israelita, porque as esposas dos filhos de Israel não teriam doenças em suas madres e seriam férteis para gerar descendentes aos seus maridos (Salmos 128:3);

7. Era um sinal de separação entre israelitas e gentios, entre o povo de Deus e o povo do mundo (Rom. 4:11; 1 Cor. 10:21; Ef. 2:11-16).

A CIRCUNCISÃO NA NOVA ALIANÇA

Romanos 2:28,29.

28. Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. 29. MAS É JUDEU O QUE O É NO INTERIOR, E CIRCUNCISÃO A QUE É DO CORAÇÃO, NO ESPÍRITO, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.

Romanos 9:6-8.

6. Não que a palavra de Deus haja falhado. Porque nem todos os que são de Israel são israelitas; 7. Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. 8. Isto é, NÃO SÃO OS FILHOS DA CARNE QUE SÃO FILHOS DE DEUS; mas os filhos da promessa são contados como descendência.

A circuncisão foi um rito da Antiga Aliança que figurava o pacto de Deus na carne do homem. Na Nova Aliança, a circuncisão é feita no espírito do homem, então o rito antigo era uma “sombra” do penhor* do Espírito Santo que seria dado a cada crente em Cristo Jesus (2 Cor. 1:22).

*Penhor – Garantia; selo que garante o cumprimento de um dever ou obrigação.

Todos os que creem em Jesus Cristo recebem o Selo de Deus, mas compete ao crente a partir da sua fé uma mudança de rumo e de propósitos (conversão), uma vida virtuosa regrada pelo Espírito Santo, pois “aquele que diz que está nele, também deve andar como Ele andou” (1 João 2:6), pois quem pratica a justiça é justo, assim como Cristo o é (1 João 3:7).

Romanos 4:11-13.

11. E recebeu o SINAL DA CIRCUNCISÃO, SELO DA JUSTIÇA DA FÉ quando estava na incircuncisão, para que fosse pai de todos os que creem, estando eles também na incircuncisão; a fim de que também a justiça lhes seja imputada; 12. E fosse pai da circuncisão, daqueles que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas daquela fé que teve nosso pai Abraão, que tivera na incircuncisão. 13. Porque a promessa de que havia de ser herdeiro do mundo não foi feita pela lei a Abraão, ou à sua posteridade, mas pela justiça da fé.

Mateus 7:16-23.

16. POR SEUS FRUTOS OS CONHECEREIS. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? 17. Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. 18. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. 19. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. 20. Portanto, PELOS SEUS FRUTOS OS CONHECEREIS. 21. NEM TODO O QUE ME DIZ: SENHOR, SENHOR! ENTRARÁ NO REINO DOS CÉUS, MAS AQUELE QUE FAZ A VONTADE DE MEU PAI, QUE ESTÁ NOS CÉUS. 22. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? 23. E então lhes direi abertamente: NUNCA VOS CONHECI; APARTAI-VOS DE MIM, VÓS QUE PRATICAIS A INIQUIDADE.

Circuncidai-vos ao Senhor, e tirai os prepúcios do vosso coração... (Jeremias 4:4).


L. M. S.